sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Um Sopro de Esperança ...

Vi hoje o extraordinário filme "Up in the Air" e AMEI!! É o meu tipo de filmes favorito, que tal como "The Curious Case of Benjamin Button" e "Revolutionary Road", me deixam com uma ligeira inquietação, um desconforto miudinho e um formigueiro no cérebro, que me obrigam a reflectir e a repensar a forma como levo a vida ...
Normalmente, chego sempre à mesma conclusão ... ADORO a minha vida e sou mesmo uma sortuda por tudo o que tenho, daí acreditar que tenha de continuar a defender a minha filosofia de vida ... positiva, alegre e mostrando a quem me rodeia de que a felicidade está ao alcance de todos, se a conseguirmos ver com olhos de ver ...

Dou-vos o exemplo deste filme, com a magistral actuação do George Clooney, que interpreta um homem com uma vida algo insípida e vazia e que, tendo uma profissão que o obriga a viajar grande parte do ano de avião, tem como extravagância querer acumular um número absurdo de milhas de passageiro frequente ...
Um solitário sem amigos e que raramente vê a família, acreditando que os laços que criamos com as pessoas são objectos pesados e dispensáveis que carregamos na vida, que compara a uma mochila.
Uma forma de viver e de pensar desprendida e sem compromissos e com a qual este personagem até estava satisfeito, até ao dia em que conhece uma mulher, por quem acaba por se apaixonar e que revoluciona o seu mundo ... a partir daí, todas as certezas se desvanecem e a vida que achava organizada, perde sentido ... fica vazia ...
E o filme coloca uma pergunta, que achei deliciosa: "nos teus momentos e memórias mais felizes, estavas sozinho ou acompanhado?" ... a maior parte de nós responderia "acompanhada/o", porque se pensarmos bem, as coisas boas que nos acontecem assumem a sua plenitude quando as partilhamos com quem amamos, certo?
"A vida é melhor com companhia, toda a gente precisa de um co-piloto", dizia o personagem do Clooney a dada altura ... e não é verdade que quando tudo à nossa volta se desmorona (seja por uma doença ou problemas no emprego) é a família e amigos que nos recompõem e dão força para enfrentar as contrariedades?
Pois é ... filmes como este só vêm confirmar a minha teoria de que devemos elogiar mais e criticar menos, conservar uma certa ingenuidade, sem sermos tontos, acreditar SEMPRE na bondade humana e claro, rir muuuuuito!!
Posso parecer um disco rachado, mas nunca me vou cansar de anunciar ao mundo que a felicidade está em apreciar as nossas vitórias, por mais pequenas que sejam e desvalorizarmos as coisas menos boas do dia-a-dia ... faço por afastar sentimentos negativos como a mágoa, raiva e desprezo .... acho que a vida é demasiado curta para a gastarmos com lamentos que só nos desgastam e não nos tornam pessoas melhores ...
Sei quem são e onde estão as minhas prioridades e é por saber a importância que a família e amigos têm na minha vida, que mal consigo ouvir os relatos da catástrofe no Haiti.
Ainda hoje uma amiga me alertou para uma reportagem na televisão sobre um homem que tinha perdido tudo, mulher e filhos ... nem precisei de olhar para o ecrã para os olhos ficarem imediatamente marejados de lágrimas e o coração apertado ao tentar imaginar o sofrimento daquele ser humano ...
Por isso e porque a maior parte de nós se esquece da sorte que tem, terminava este texto com um apelo à solidariedade de todos quanto me lêem ... vamos ajudar quem tanto precisa ... de um estender de mão, de um sopro de esperança ...
Deixo aqui vão algumas sugestões, consideradas pela DECO como organizações de confiança:


- AMI - Missão de Emergência no Haiti: www.ami.org.pt/default.asp?id=p1p7p28p827&l=1
A Assistência Médica Internacional (AMI) lançou uma campanha de ajuda ao Haiti apelando à sociedade civil que participe com donativos. Encontra-se aberta uma conta de emergência Haiti com o NIB: 0007 001 500 400 000 00672 ou Multibanco: Entidade: 20909 Referência: 909 909 909.


- Cáritas Portuguesa: www.caritas.pt/noticia.asp?caritaid=1&noticiaid=2927


- Cruz Vermelha Portuguesa: www.cruzvermelha.pt/cvp_t/
As formas de donativo para o Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa – apelo vítimas do Haiti, são as seguintes:
1. Nas caixas multibanco ou por netbanking, optando por “pagamento de serviços” e marcando entidade 20999 e referência 999 999 999.
2. Nas caixas multibanco, optando por “Transferências” e “Ser Solidário” (campanha SIBS). Seleccionar opção “Factura” para obter logo o comprovativo de donativo para efeitos fiscais.

- Oikos - Angariação de Fundos "Emergência no Haiti": www.oikos.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=360&Itemid=70


Obrigada!

2 comentários:

  1. Mana, fui ver o filme e também gostei muito. Só tu para no fim do teu escrito deixares um apelo de ajuda para as vítimas do terremoto. Vou fazer o meu donativo para a Cruz Vermelha! Um beijinho com saudades

    ResponderEliminar
  2. Olá Isabel!
    Adorei o filme e achei-o bem real. Nunca tinha pensado assim e de certa forma aquelas duas frases que falas acima são uma espécie de "wake up call" para todos nós!..
    Às vezes estamos tão centrados no nosso umbigo e nos nossos problemas que nos esquecemos das pessoas que estão ao nosso lado e que nos fazem felizes.
    E esquecemos que há pessoas que estão em situações bem piores que as nossas, como o povo do Haiti.
    Obrigada por chamares à atenção sobre este assunto!
    Beijocas grandes e continua o óptimo trabalho neste blog delicioso! :-)

    ResponderEliminar